“A Fada Oriana” (Teatro Diogo Bernardes, Ponte de Lima)

| by | Blog | 0 comments:

Lembram-se de Oriana, a fada boa que tem como missão zelar por uma floresta, curando árvores adoentadas, ajudando os mais pobres e visitando o poeta, a única pessoa crescida a quem podia aparecer? A fada que graças a um peixe elogioso ficou deslumbrada pela sua imagem reflectida no espelho, esquecendo a sua promessa de cuidar de todos os que vivem na floresta e da qual é guardiã. Sem cuidados, a floresta secou, os animais fugiram para os montes e os homens para as cidades, e a rainha das fadas, como punição, privou-a dos seus poderes, retirando-lhe a varinha de condão e as asas.

No dia 14 de Abril, o Teatro Diogo Bernardes de Ponte de Lima recebeu duas sessões da peça “A Fada Oriana” da Academia Contemporânea do Espectáculo | Teatro do Bolhão, que a encenadora e coreógrafa Joana Providência criou a partir do livro infantil homónimo escrito por Sophia de Mello Breyner Andresen, em 1958.

Com uma forte componente visual, o espetáculo cruza várias linguagens artísticas, articulando o trabalho físico dos intérpretes com diversos recursos teatrais, como marionetas, vídeo e sombras.

A Fada Oriana é interpretada por Beatriz Frutuoso, Joana Mont’Alverne, Mafalda Pinto Correia e Sandra Salomé.

*** ***

Emblematic text of Portuguese children’s and youth literature, Fada Oriana is an initiatory journey that takes place around the construction of the being and the fundamental values of the individual, framed by a magical environment that values the ecological dimension. A fundamental reference in contemporary writing, Sophia de Mello Breyner is the starting point for a show directed by the director/choreographer Joana Providência. With a strong visual component, the show articulates the predominantly physical work of the performers with a diverse set of theatrical features that include puppet manipulation, video and shadow work.
You can know more about Joana Providência here.